sexta-feira, 18 de maio de 2018

Há sempre um rio que não é tão longe





Resultado de imagem para rios bonitos



Corríamos sobre eles quando crianças
hoje o encaramos com encantamento
o questionamos 
sobre  as dores e delícias da alma

há sempre um rio que não é tão longe
Belém , Palmital, Nundhiaquara
Atuba, Tiete, Rio das Ostras
Rio Pelotas, Guapore, Rio de Janeiro, Paranazão , Barigui,  Piracicaba 

rio tempo , riod'alma,  rio versejando 
ora anoitece doce e calmo
como uma canção de ninar
ora amanhece uma tormenta 
pulverizando pontes

há sempre um rio que não é tão longe
banhando corpos maltratados 
e mentes mesquinhas,
tentando  quarar em vão uma sociedade suja
doentia, hipócrita e tirana 
com seus canalhas a granel

Há sempre um rio para os apaixonados
refletindo na sua lamina 
entre amores e dissabores
belos slides do teu sorriso
junto com a brisa de mil paraísos
pois tudo que os nossos sonhos prometeram
se concretizaram na magia do seu encanto
quando os nossos cílios se tocaram
nas margens de um rio sem nome

há sempre um rio que é tão dentro
que vê a memória afetiva ser protegida
por anjos e diamantes 
ao longo da vida,  caminhadas, conquistas,
travessia
percorrendo artérias e pensamentos
levando a saudade e o sofrimento

rio que outra vez na cinza das horas
vê as crianças espalharem como pássaros 
no final dos folguedos, 
crescerem, sonharem, amarem 
agora  já idosos o reverenciando 

há sempre um rio do nosso tempo
que nos mostra 
que tem sempre um sol que é mais carinho
nos braços ternos da saudade
afago, berço, conforto de ninho

há sempre um rio que não é tão longe
sonorizando monjolos no crepúsculo vespertino
ou tornando a borrasca ainda mais cruel

a dor no gemido do rio através de tantas mães 
alivio por Sifrá e Puá gestando a justiça 
na terra da tirania
e nas águas do Nilo 
bagas e bagas de  sangue e lágrimas
onde o choro da mansidão enfim foi ouvido

a vida é um rio poema em perene  construção 
este vai longe e longo , sereno
rio caudaloso , suave ou algoz
que desagua n`alma puro ou atroz
assistindo conosco vitorias e derrotas
e ouvindo os nossos lamentos
pois a vida é também 
uma coleção de perdas queridas e importantes

há sempre um rio para cada clássico
o Tweed de Walter Scott
o Simeto de Mário Puzo
o Ouse de Virgínia Wolf
o Capiberibe de José de Alencar
o Nieva de Dostoievski
o córguim de água simplificada
de Guimarães Rosa
o Dodder de James Joyce
o Belém de Dalton Trevisan
e tantos e tantos outros...




DAVI CARTES ALVES










segunda-feira, 30 de abril de 2018

Em vão





mais um poema em vão
busca a delícia de um beijo
vai! sossega, coração!
não há mensagem no realejo




antonio thadeu wojciechowski

quinta-feira, 29 de março de 2018

Ode To Dolores O` Riordan





Penso que  para alguns de nós
a memória afetiva é blindada por anjos e diamantes
inesquecível , fortemente protegida , revisitada frequentemente
os dias passam velozes
aos pedaços , aos momentos
de dores e delícias
nos tornamos inteiros 
mas jamais completos 

ninguém disse que seria fácil essa travessia
mas ela  sempre se  tornava um pouco mais doce , 
mais suportável , amável e belamente poética
com a sua voz   singular Dolores

essas crianças encantadoras do video
tem muito de nós
hoje desamparadas, órfãs  e mais tristes 
sem a sua voz , sem a sua música


  Dolores en mi alma  
dores em minha alma 

de saudades


DAVI CARTES ALVES







    Dolores O'riordan  * 06/09/1971
                                                                                    + 15/01/2018














saudade




Resultado de imagem para colibri



pássaro a debater-se
dentro d`alma
cujas asas são lâminas
cujas asas são chamas

pássaro irrequieto 
dentro d`alma
cujas asas são lâminas 
cujas asas são chamas
asas velozes 

colibri







sábado, 10 de março de 2018

O que tem de ser - Flávio Venturini



Se um de nós
Pensar melhor
O que tem a fazer
Para não chorar depois
No lugar que o amor deitou
Se retém o calor
Tudo faz lembrar
Nós dois
Nós dois
E o que há
E o que tem de ser
Depois
Pra que chorar
E se arrepender ?
O lugar que o amor pisou
Não levou a maré
Nosso amor ficou de pé
Se um de nós pensar melhor
O que tem a perder
Pára pra pensar
Em nós
Depois
Pra que chorar
Nós dois
É o que há
E o que tem de ser
É só um dizer que não
Que não vai ter mais fim
Para o amor dizer que sim
Se um de nós pensar melhor
O que tem a perder
Pára pra pensar
Em nós
Nós dois
É o que há
E o que tem de ser
Depois
Pra que chorar
E se arrependerR7.com

quarta-feira, 7 de março de 2018

Estrela - Gilberto Gil







Há de surgir
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê sorrir
Há de apagar
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê chorar

O contrário também
Bem que pode acontecer
De uma estrela brilhar
Quando a lágrima cair

Ou então
De uma estrela cadente se jogar
Só pra ver
A flor do seu sorriso se abrir

Hum!
Deus fará
Absurdos
Contanto que a vida
Seja assim

Sim
Um altar
Onde a gente celebre
Tudo que Ele consentir





terça-feira, 6 de março de 2018

domingo, 25 de fevereiro de 2018

O poder e a glória Graham Greene

Frases do  romance
 O poder e a glória de Graham Green


Desprezo e segurança esperavam por ele no cais
Era como um sedutor coro de anjos tivesse se retirado silenciosamente deixado apenas vozes de criança cantarolando uma melodia de esperança
Os besouros explodiam no lampião e se arrastavam com as asas quebradas pelo chão de pedra
Ele se tornara como um fantasma
Uma porção de ar assustado
Seu rosto queimado de sol era como um mapa de uma região montanhosa com dois pequenos lagos azuis que eram os seus olhos
Ela carregava suas responsabilidades como peças de louças finas através do quintal quente
O demônio já começava a se apoderar do México