quarta-feira, 10 de outubro de 2007

PINCEI VERDADEIROS DIAMANTES NUM RASCUNHO . 3

A literatura na Poltrona

" Este recente livro de Jose Castello, apresenta alguns pontos de vista do autor, e em todos eles as reflexões foram deflagradas a partir do ato de ler.

Castello defende, o ato de ler, mas a leitura sem anteparos. A leitura sem os óculos do conhecimento sistematizado para ler. A leitura que proporciona prazer. A leitura que incomoda. A leitura enfim, que modifica quem lê. “ Para quê mais alguém lê um livro, senão para transformar? ”

“ A arte – a literatura – não é o terreno dos resultados, e sim do risco. É misteriosa a experiência da criação, e ninguém a atravessa, sem uma boa dose de entrega e de perigo. Um artista cria a partir de sua experiência pessoal, da cultura que o formou, mas também da que acumulou, dos saberes que lhe transmitiram; mas cria ainda, a partir do que desconhece, do que não domina, e até, do que o assusta e o submete.

O século XX se encarregou de fracionar e desfigurar os gêneros literários, e as idéias consagradas a respeito da literatura. Escritores como Kafka, Virginia Woolf, Borges, Joyce, Proust, Pessoa, estilhaçaram aquelas certezas frágeis que, precariamente ditaram as normas da literatura no século XX ...

O século XXI , se abre para literatura como uma paisagem em ruínas: escombros, balizas envergadas, destroços. Um deserto é o ponto de partida daqueles que insistem no desejo de escrever."

JOSE CASTELLO – Escritor e Jornalista

Rascunho ( periódico de literatura )

Um comentário:

Teresa disse...

Olá, será que hoje eu consigo deixar meu rasto, só para que vc saiba que passei por aqui?
Abraços menino, e tenha uma linda semana.