segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

PRIMAVERA


Coração palpita,
sob neon vermelho no peito,
nas margens dos seus rios de sangue
minha bateia alquebrada,
garimpa sua imagem
entre diamantes escarlates

Na paleta d’alma
encheram-se
os bojos ressequidos
de côres luminosas

da caixinha de lápis de côr
saem em deliciosas revoadas,
miríades & miríades de borboletas
em nuances maviosas

finalmente,
vincaram os riscos de veludo
com côres de aurora
nos botões
das flores do campo

o sopro do arco-íris
banha a alma,
em assomos e assomos de regozijo
engolfando-a
em puro jubilo primaveril

Mas como me sinto bem,
ao ver você de novo
meu amor,
com sua alma entre flores ,
neste lindo sorriso pueril!


by -  DAVI CARTES ALVES






Um comentário:

disse...

lindo poema *_*