terça-feira, 19 de outubro de 2010

SINTA O SORRISO DAS CRIANÇAS




No sorriso de Milena
sinto a pureza da alfazema
como se ela derramasse
de sua própria corola
do seu cálice floral
em alma vincada, ressequida
o doce perfume curativo
de uma tenra açucena

O sorriso de Milena
inibe de mim a tristeza
qual doloroso eczema
reprime de mim a melancolia
Ó excruciante edema!

O sorriso de Milena
é como a própria Mileninha
róseo floquinho de neve
intumescido de ternura
que pousa plácido, brando n’alma:
Pluft , Ploc!

Limpando do coração,
toda dor, todo o rancor,
toda amargura

É assim o sorrisinho de Milena
doce caricía n’alma
como um beijo suave, querido, fagueiro
de brisa que vem do mar em fim de tarde
gentil, tépida,
serena

banho melífluo para auto-estima ferida
bálsamo paliativo, instantaneamente ativo
de delicados e enternecidos lírio brancos
salpicados em  abraço pueril

matizando a alma
em assomos e assomos de regozijo
mergulhando-a,
em puro jubilo primaveril

hoje senti falta
do alvo e cândido
sorrisinho de Milena
gracioso colarzinho de aljôfar
ciranda efusiva
de alados floquinhos de neve
hoje não os vi, hoje não os senti

que pena!


by  DAVI CARTES ALVES









Um comentário:

Thays disse...

Linda foto, lindo texto, sorrio sozinha num quarto pequeno com minha gata no colo...